terça-feira, 9 de outubro de 2012

Não Partas!


Contas-me
que amas as palavras
para construir ficções
desconstruir confissões
reconstruir ilusões.

Abrigas-te sob o perfume da magnólia
desentrelaças os ramos
fazes-te música
contas as estrelas.

Retiras os véus do  baú
que abres
com a chave que a ave
te cantou.

Encontras memórias
inventas histórias
redescobres amores.

Fica

aqui recolherás
o que te faria partir.

Enlaça-te nas tuas folhas
poda os teus ramos
mima as tuas flores.

Eu seguirei a teu lado
com os meus braços
à tua volta
e as minhas raízes no teu chão.

Sem comentários:

Enviar um comentário